CASA BELA - MÓVEIS E ELETRODOMÉSTICOS

Pesquisar este blog

quarta-feira, 25 de maio de 2016

Governo apresenta Plano de Ação e Proteção de Nascentes de rios em conferência em Tutóia


O Governo do Estado, por meio da Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão (Caema), participou de conferência para preservação do Rio Bom Gosto, em Tutóia. Na oportunidade, representantes da Companhia apresentaram aos participantes as bases e diretrizes da política ambiental da empresa

Com o tema ‘Recuperação das Nascentes do Rio Bom Gosto’, a conferência promovida pela Rede Buriti, associação civil voltada à preservação ambiental, com sede naquele município, foi realizada no auditório da sede da Colônia dos pescadores, no Centro de Tutóia. O evento contou com a participação da Caema e de outras entidades e instituições que atuam em defesa do meio ambiente, como o Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Tutóia, a Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão (Aged-MA), e da representante do Plano de Açõs ‘Mais IDH’ de Araioses, Rosália Dourado.

Durante palestra e participação em mesa redonda, técnicos da Caema explicaram aos participantes o Plano de Ação Proteção de Nascentes, que age diretamente nos mananciais onde a empresa faz ou fará captação superficial, e os elos com a política ambiental desenvolvida como forma de garantir a preservação de recursos para gerações futuras, com inclinação especial para o caso do Rio Bom Gosto, um dos principais na região de Tutóia.

“A avaliação que fizemos é muito positiva, principalmente quanto ao ineditismo da participação da Caema em eventos deste tipo, como também no que diz respeito ao Rio Bom Gosto, cujo projeto de captação de água está em execução e avaliação para liberação de licença ambiental para execução da obra de engenharia”, disse Erick Araújo, coordenador de Licenciamento Ambiental e Outorga de Recursos Hídricos (EMARL) da Caema.

Ele ressaltou ainda que a política ambiental da Caema está instituída sobre aspectos socioambientais, econômicos e operacionais que ocasionam resultados favoráveis à prevenção e correção, minimizando impactos decorrentes das atividades de operação e manutenção desenvolvidas pelo fornecimento de água potável de forma eficaz, responsável e sustentável. Isto também diz respeito à coleta e tratamento do esgoto gerado. “Dentre estes aspectos está o cuidado e preservação dos mananciais superficiais e subterrâneos, atendendo inclusive as exigências legais sobre a atividade”, completou.


Por Walber Oliveira


Nenhum comentário:

Postar um comentário