Pesquisar este blog

quarta-feira, 31 de agosto de 2016

TUTÓIA: Sindicatos dos Servidores Inaugura sede própria


Presidente do Sindicato Elivaldo Ramos. A esquerda sua irmã professora Marivalda Ramos, a direita a vice, professora Celiane


A inauguração ocorreu na noite do último sábado (27/08)


discurso do Presidente

BOA NOITE!

Companheiros e companheiras quero cumprimentar a todos em nome da Diretoria e agradecer a presença de cada autoridade e de cada sócio e sócia desta instituição. Obrigado por estarem aqui.

Para mim é uma alegria poder compartilhar com todos vocês esta nossa conquista: inaugurar uma sede nossa, a primeira sede dos servidores públicos de Tutóia, Paulino Neves e Santana do Maranhão.

Me passou um filme na cabeça todos esses dias que antecederam esta inauguração, que remonta aos anos 80 quando nascia no povoado Bezerro um menino que queria de estudar, e dona Célia – minha mãe, exemplo de uma luta cansada – enxergou isso e entregou nas mãos do mundo um menino de 7 anos. E Deus me pôs nas mãos de dona Conceição Matos - minha madrinha – de quem carrego o maior exemplo de honestidade neste município, na época tesoureira da prefeitura de Tutóia. E naquele período e também posterior a ele – Conceição Matos me dizia que eu parecia o seu filho Willamy Matos, quando criticava desmandos no município. Estava ali construído o menino que queria brigar por uma Tutóia melhor.

E esse filme segue passando em minha cabeça composto de vários lapsos de memória, ora bom, ora tristes e difíceis. Dos anos 80 para cá vivi muitos apertos: desbravar a pé as estradas de areia de Tutóia Velha ao Bezerro, esforço que fiz pra estudar. E depois do Bezerro pra Mangueira, já nos anos 2000, para trabalhar como professor de 1º a 4ª séries.

Quantas vezes sentei e até chorei debaixo de uma faveira com sol escaldante quando andava a pé de um povoado a outro para dar aulas. E nos anos 2013 parece que repeti a mesma peregrinação, agora claro com uma diferença – de carro.

Mas, testemunhas estão os parceiros Ariston Caldas e Antonio Amaral, ou mesmo outros quando algumas vezes atolamos o carro, nas similares areias do passado, em campanha sindical, revivendo o sonho de menino de acreditar que se pode muito no coletivo, de brigar em grupo por coisas melhores para todos nós. Todos, talvez, tenhamos as mesmas oportunidades, mas poucos sabem aproveitá-las melhor. Todos temos defeitos, mas não deveríamos julgar as pessoas somente por eles. E assim tem sido.

Karl Marx disse “De nada valem as idéias sem homens que possam pô-las em prática.” E para a concretude desta ideia, não poderia deixar de dizer que se estamos aqui hoje, foi porque muitas coisas se encaminharam para tanto, desde as inomináveis pessoas que me ajudaram na trajetória de minha vida, como também dos bravos lutadores que pensaram em defender nossos direitos ainda nos idos do ano de 1999 a 2002, quando jovens cursavam a faculdade.

Ouvi nesses dias dos perrengues que os presidentes anteriores a mim passaram. Da perseguição dos gestores. Dos direitos negados que ainda hoje, e, talvez em número maior, nos chegam reclamando que não estão pagando o adicional noturno dos vigias, que não há progressão salarial para os ASG, OSDs, do pessoal da saúde, da guarda municipal, ou mesmo que o ajuste dos professores não foi concedido nesses três municípios que o Sindicato atua.

“Quem luta com monstros deve velar por que, ao fazê-lo, não se transforme também em monstro. E se tu olhares, durante muito tempo, para um abismo, o abismo também olha para dentro de ti”, disse Friedrich Nietzsche.

Muitos até criticaram o jeito diplomático que estabeleci com as prefeituras, mas Sun Tzu ensinou “A suprema arte da guerra é derrotar o inimigo sem lutar”. Entretanto, nos adaptamos a cada momento, como na frase de Shakespeare “Em tempo de paz convém ao homem serenidade e humildade; mas quando estoura a guerra deve agir como um tigre”.

E nesse meio tempo da gestão vivemos dificuldades financeiras que nos abateram nos anos que iniciamos e das vezes que com o mínimo de combustível eu e outros colegas percorríamos os três municípios, muitas vezes enfrentando o descrédito dos nossos companheiros. Isso doía.

Mas, não nos abatemos. Seguimos em frente. E com a confiança sendo reconquistada fomos somando um número de mais de 700 sócios que temos atualmente (ainda pouco diante da quantidade de servidores que temos vinculados às três prefeituras). Mas, foi com a contribuição de cada um (vigias, motoristas, professores, técnicos de informática, OSD, diretores de escolas), ou seja, de cada de vocês aqui presentes que estamos ampliando a conquista do direito e de bens para nossa instituição. E não posso esquecer-me da ajuda do Dr. Carlos Alberto, nosso advogado.

E foi por vocês e pela luta de nossos direitos que chegamos aqui. Empreendemos esforço pessoal é verdade, mas há o esforço coletivo. O esforço da Diretoria, do Conselho Fiscal, a ajuda da FETRAM/CUT-MA. O aprendizado dos eventos que participamos por esse Brasil afora com os companheiros Lázaro de Paulino Neves e Araeles de Santana do MA.

Para o poeta Português Fernando Pessoa “O valor das coisas não está no tempo que elas duram, mas na intensidade com que elas acontecem. Por isso existem momentos inesquecíveis, coisas inexplicáveis e pessoas incomparáveis”. E vou lembrar-me destes momentos.

E pra finalizar recorro a Bezerra de Menezes "Solidários, seremos união. Separados um dos outros seremos pontos de vista. Juntos, alcançaremos a realização de nossos propósitos." Juntos... muito obrigado!


   

   



Nenhum comentário:

Postar um comentário