Festejos de Barro Duro

Festejos de Barro Duro

Pesquisar este blog

terça-feira, 22 de novembro de 2016

COLUNA SAÚDE: Novembro Azul e a alimentação saudável



A alimentação é importante em todas as fases de nossa vida, desde a infância até a velhice, quando estamos saudáveis ou doentes. Alguns tipos de tratamento para o câncer como cirurgia, quimioterapia, radioterapia e outros, podem deixar o corpo enfraquecido, cansado, além de causar dificuldades alimentares. Uma alimentação adequada pode ajudar a diminuir esses efeitos, contribuindo para o seu bem-estar.

A seguir algumas dicas importantes que poderão ser úteis para pacientes e cuidadores:

A falta de apetite é muito relatado, se você não consegue comer porque não sente fome, lembre-se que a alimentação pode ajudá-lo a se sentir mais disposto. 

• Tente fazer refeições leves várias vezes ao dia, pelo menos de três em três horas; 

• Coma e beba bem devagar; 

• Evite beber líquidos, principalmente com gás, junto com o almoço e jantar. Beba-os trinta minutos antes ou após as refeições;

• Prepare pratos coloridos e variados e inclua novos alimentos em seu cardápio; 

• Se possível, deixe que outra pessoa prepare a refeição e evite ficar na cozinha neste momento; 

• A comida deve ser preparada na consistência que mais lhe agradar e que você consiga tolerar melhor, podendo variar da consistência normal (alimentos ou preparações de qualquer consistência), branda (alimentos em pedaços e bem cozidos), pastosa (alimentos em forma de purês, suflês, amassados, desfiados ou liquidificados) ou líquida (sob a forma de sopas liquidificadas ou não, como sucos, sorvetes, gelatinas, geleias.);

• Para enriquecer algumas preparações: Adicione azeite, óleo vegetal, creme de leite, manteiga, margarina ou gema de ovo em sopas, purês ou em mingaus. Acrescente alguma farinha instantânea (aveia, farinha láctea, de arroz, de milho etc.), leite em pó ou achocolatado ao leite ou leite batido com frutas. Mingaus também são calóricos. Coma variando as farinhas: aveia, maisena, cremogema, fubá, farinha láctea, farinha de arroz, farinha de trigo (sem fermento).

Use a criatividade e invente você mesmo receitas rápidas, misturando tipos diferentes de alimentos. Não tenha medo de comer, nem todas as pessoas têm problemas com a alimentação durante o tratamento do câncer. Se tiver dúvidas, consulte um nutricionista e siga sempre as orientações dadas pela equipe de profissionais responsáveis pelo seu tratamento. 



Por Rebeca Ramos, Nutricionista - Clínica Espaço Vida - Tutóia/MA 


Fonte: Guia de nutrição para pacientes e cuidadores: orientações aos pacientes. / Instituto Nacional de Câncer. 2ª ed. – Rio de Janeiro: INCA, 2010.


Siga a Clínica Espaço Vida: https://www.facebook.com/espacovidatutoia/


Nenhum comentário:

Postar um comentário