CASA BELA - MÓVEIS E ELETRODOMÉSTICOS

Pesquisar este blog

terça-feira, 29 de novembro de 2016

Polícia Colombiana confirma 71 mortos em avião da Chapecoense



A polícia colombiana confirmou que 71 pessoas que estavam a bordo do avião que levava o time da Chapecoense morreram no acidente ocorrido nesta madrugada (29). As informações são da agência Ansa.

O avião que levava o time da Chapecoense sofreu um acidente na madrugada desta terça-feira (29), na Colômbia, com 77 pessoas a bordo, sendo 72 passageiros e nove tripulantes.


Lateral Alan Ruschel é resgatado com vida e levado para hospital colombiano (Foto: Efe)


Entre as pessoas que estavam na aeronave, havia jogadores, dirigentes esportivos e jornalistas. O avião era um British Aerospace 146, gerenciado pela companhia boliviana Lamia.

Ele teria desaparecido do radar e feito um pouso forçado, devido a uma falha elétrica, em Cerro Gordo, nas proximidades da cidade de La Unión. Fontes locais dizem que a aeronave estava a apenas cinco minutos de voo do aeroporto mais próximo, mas o piloto decidiu arriscar o pouso antes.

Ele teria, inclusive, esvaziado os tanques de combustível para evitar uma explosão. O avião, que havia decolado de Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia, tinha como destino final o município colombiano de Medellín, onde a Chapecoense disputaria as finais da Copa Sul-Americana, contra o Atlético Nacional, amanhã à noite.


Confira a lista dos jogadores que viajaram para a Colômbia

Jogadores:

Goleiros: Danilo e Follmann;
Laterais: Gimenez, Dener, Alan Ruschel e Caramelo;
Zagueiros: Marcelo, Filipe Machado, Thiego e Neto; 
Volantes: Josimar, Gil, Sérgio Manoel e Matheus Biteco;
Meias: Cleber Santana e Arthur Maia;
Atacantes: Kempes, Ananias, Lucas Gomes, Tiaguinho, Bruno Rangel e Canela.

Comissão técnica:

Treinador - Caio Júnior
Auxiliar técnico - Duca
Preparador Físico - Anderson Paixão 
Preparador de Goleiros - Boião
Fisiologista - Cezinha
Médico - Dr. Marcio 
Fisioterapeuta - Rafael Gobbato 
Analista de Desempenho - Pipe Grohs



Agência Brasil/ G1


Nenhum comentário:

Postar um comentário